segunda-feira, 18 de fevereiro de 2008

Na hora do testemunho‏


Ruge lá fora o temporal violento; guarda, porém, a paz dentro de ti.

Lá fora desarvoram-se os homens em desenfreadas loucuras;

conserva, porém, em teu mundo interior, a lâmpada acesa da fé.

Amigos queridos te abandonaram qual barco à matroca da solidão;

perdoa a, todos eles, preservando contigo o tesouro do amor que tudo compreende e ampara.

Afetos deixaram-te com a espada da saudade a trespassar-te o coração;

persevera, no entanto, na companhia da esperança e envolve-os no sol da oração e,

amanhã, tê-los-á de volta à praia de teu carinho.

Por mais cruel te pareça o testemunho que enfrentas,

no silêncio do teu coração, sorve o teu cálice com paciência,

na certeza de que tudo e todos podem te abandonar, menos Deus.


(De "Escalada de Luz", de Jerônimo Mendonça)

2 comentários:

Du disse...

Lindo texto, Baby!
Nunca estaremos sós!!!

Baby disse...

Valew Du, beijos fraternos e uma linda semana, realmente nunca estamos só, a compnahi depende da nossa sintonia, se sintonizar no bem sempre terá companheiros de luz... beijão no seu coração