domingo, 9 de dezembro de 2007

AJUDA-ME A SER FELIZ!



Jesus amado, sei que vivo em um mundo de provas e expiações e onde a felicidade não é possível senão por breves momentos... Na dificuldade do dia a dia, percebo o quanto eu me esforço para alcançá-la, lançando mão, para isso, de todos os recursos possíveis, de todas as armas, de todos os ardis, sempre em vão...
A felicidade, Senhor, chega aos pedaços, sem avisar e se vai inteira, sem adeus, sem se importar com o que eu faço para retê-la no coração!...
Nunca consigo alcançá-la, do modo como eu gostaria.
Por isso, peço-lhe, Jesus, me ajude a ser feliz conforme tua orientação e não conforme meus desejos... Mostre-me onde está a felicidade e dê-me forças para conquistá-la; diga-me o que devo fazer para ser feliz nesta vida e de que modo devo proceder para afastar o tédio, a tristeza e o desencanto que não deixam meu coração em paz!...
Apenas sei que não posso prosseguir assim, entre a luz e a sombra, sem sentir prazer maior no que faço, sem encantar-me com quase nada, sem sorrir, sem experimentar emoções maiores e melhores, sem ser eu mesmo em momento algum!...
Pressinto em mim, Jesus, que posso muito mais do que tenho feito; que sou capaz de amar infinitamente, de sorrir e contagiar, de ter e conquistar, de encantar e me encantar, de ser alguém capaz de amar e ser amado e só por isso, dar e receber felicidade.
Mas preciso de auxílio, de sua mão para o primeiro passo.
Ajuda-me a ser feliz, Senhor!
Abre-me o coração à simplicidade e à caridade; me faz dócil ao teu comando, que é sempre o meu melhor bem, e me ampara o entendimento ainda tão frágil... Mostre-me onde está a felicidade real e desvia meus olhos do poder das fortunas, da tentação dos corpos, do vício das paixões, das artimanhas do consumismo, da ilusão do mundo!...
Ampara-me, Jesus amado, para que eu possa experimentar desde já, senão a felicidade que desejo, ao menos a paz e o contentamento que percebo inalteráveis naqueles que te seguem, e que assim o são porque aceitam a felicidade que Tu lhes dás!...

Assim seja!
(Psicografia do Instituto André Luiz, em 26.10.2002©)

4 comentários:

Du disse...

Oi Baby! Você tem toda a razão. O tipo de amor que está morrendo é o que deve morrer mesmo, e estou aliviada que isto esteja acontecendo, mesmo que seja aos poucos... É muito difícil, às vezes a dor se torna insuportável! Mas é um aprendizado pelo qual eu preciso passar, enfrentar e crescer com essa experiência. E o que eu sempre digo em oração: Que Deus me ajude".

Um grande beijo e obrigada por estes textos fabulosos que vc coloca aqui!

Adriana disse...

Oi, Baby!

Adorei o que vc escreveu no blog da Du, é isso mesmo amigas!!! Temos que eliminar tudo aquilo que nos causa dor, mesmo que seja um amor!... (eita, rimou! Rsrsrs)

Muito linda essa oração, adoro os textos do Instituto André Luiz!

Beijos...

Adriana

Adriana disse...

Baby!!!

Cadê você???
Passou a semana inteira sem postar!?!?
Espero que não tenha acontecido nada demais!...
Volta logo que vc faz falta!!!

Beijos!...

Adriana

Du disse...

Passei pra te visitar e deixar um beijo em seu coração!